Componentes de uma Alvenaria Estrutural – Argamassa

Componentes de uma Alvenaria Estrutural – Argamassa

Durante a ligação dos blocos, paredes e outros elementos que são usados na construção da alvenaria estrutural, as argamassas têm um papel fundamental. Este componente da alvenaria estrutural contribui bastante para a obtenção de uma ótima resistência na edificação.

Devido a essa contribuição importante que as argamassas têm na alvenaria, todo arquiteto ou engenheiro deve saber como fazer a escolha acertada deste componente.

>>> Não deixe de saber que aspetos devem ser levados em conta da escolha deste componente de uma alvenaria estrutural, já nos próximos tópicos.

Argamassa na construção em alvenaria estrutural

Do mesmo jeito que no concreto, as argamassas são um material de construção que é produzido a partir da mistura de outros materiais.

Na lista dos elementos que fazem parte da composição básica deste componente da alvenaria estrutural, encontra-se o cimento e/ou cal e areia.

Nas estruturas executadas em alvenaria as argamassas são importantíssimas, pois como já dissemos, elas permitem na união dos blocos entre si.

Essa ligação feita por meio da argamassa não garante somente a resistência, mas também ajuda na obtenção de outras propriedades necessárias na alvenaria estrutural.

Como Escolher a argamassa para a alvenaria estrutural

A escolha da argamassa, ou melhor, a definição da quantidade dos materiais que farão parte deste componente, deve ser feita com cuidado durante a Execução dos cálculos estruturais do projeto.

Se os componentes da argamassa para a alvenaria estrutural não forem selecionados corretamente, este material pode vir a dificultar o trabalho e prejudicar a qualidade da edificação.

Por isso, para definir o “traço”, ou seja, para selecionar os componentes que farão parte da argamassa, o arquiteto deve considerar os seguintes requisitos básicos:

  • A argamassa deve ter uma boa resistência e durabilidade no momento em que for a endurecer. Isso é necessário para que o edifício seja capaz de aguentar todos os pesos que nele passaram ao longo do seu uso.
  • A argamassa precisa de ser capaz de resistir com rapidez para que os blocos colem com mais eficiente.

Essa resistência do material permite com que as paredes sejam levantadas em pouco tempo sem apresentar “caídas”. Isso no final contribui para a diminuição no tempo de entrega da obra.

  • É necessário que a argamassa tenha uma boa trabalhabilidade, ou melhor, ela deve ser bem fácil de trabalhar.

Isso é bastante importante, pois pelo fato dos blocos/tijolos serem colocados um por vez e manualmente, uma argamassa que dificulta o trabalho não ajuda em nada nessa hora.

É importante deixar claro que dependendo do tipo de bloco ou tijolo que será usado na alvenaria, a quantidade dos componentes da argamassa pode variar.

>>> Veja na tabela apresentada logo abaixo os traços recomendados para utilizações mais comuns das argamassas em alvenarias:

Componentes de uma Alvenaria Estrutural – Argamassa 1

Dependendo da maneira que são feitas, as argamassas podem ser de 2 tipos, nomeadamente, a argamassa misturada a mão e a argamassa misturada na betoneira.

Cada um dos dois tipos de argamassas apresenta as suas vantagens e desvantagens. Sendo assim, é preciso que durante a Execução de Projeto Estrutural em alvenaria essas vantagens e desvantagens sejam levadas em conta.

Argamassa misturada a mão

Apesar de ser uma forma de preparar a argamassa bastante “penoso”, por requerer grande força humana, a mistura a mão ainda é usada na construção em alvenaria estrutural.

A utilização deste método ocorre mais nas pequenas construções, onde a opção por este método é vista como econômica por não necessitar da betoneira.

Para fazer a mistura da argamassa a mão, primeiro é preciso colocar a areia formando uma duna de no máximo 15 cm. Encima desta pequena duna deve ser adicionado o cimento e o cal para depois se iniciar a mistura manual dos materiais.

É fundamental que o processo de mistura seja feito até que se obtenha uma massa uniforme. Chegado nesse ponto, em seguida deve se abrir um buraco no meio da massa.

Nessa abertura se adiciona água que é misturada aos poucos com toda a massa, sempre se tomando cuidado para que a água não escora.

Argamassa misturada na betoneira

O procedimento de obtenção da argamassa a partir da mistura da argamassa é mais prático e acelerado.

Segundo o Menegotti, uma empresa de produção de betoneiras brasileira, usando a betoneira é possível produzir o concreto em 5 minutos em relação aos 30 consumidos na mistura a mão.

A mistura da argamassa por via da betoneira também é bastante segura. Por não exigir muito esforço físico, está mistura reduz o risco de lesões e acidentes.

Além disso, também há que observar a qualidade do material obtida com o uso da betoneira, que é bastante boa com o uso deste equipamento. Isso se deve ao fato da mistura ser executada de forma padronizada, o que não deixa espaço para erros.

Nessa forma de preparo das argamassas, o procedimento é bem simples. Primeiro é preciso colocar a areia na betoneira e depois adicionar metade da água necessária para a mistura.

Depois disso, o passo a seguir é colocar o cimento e o cal. Por fim, é só adicionar o restante da água e deixar os materiais misturando até que se tenha uma argamassa uniforme.

Vale salientar que atualmente existem argamassas industrializadas que já vem em forma de pó com todos os materiais misturados.

Para este tipo de argamassa, basta apenas adicionar água para começar a usar este componente da alvenaria estrutural na construção.

Como evitar desperdícios no fabrico da argamassa

Em caso de não uso das argamassas industrializadas na Execução do projeto estrutural, é necessário que os materiais que serão utilizados para o fabrico da argamassa sejam bem armazenados.

No caso da areia, por exemplo, é recomendado que ela seja estocada sempre no mesmo local.

Essa prática evita o desperdício deste material, pois quando se troca o local de armazenamento da areia, a parte do material que tem contato direto com o solo é perdida.

Por isso, evite essa perda que só gerará mais custos na obra e planeje muito bem o local de estoque na areia. Tenha sempre em conta que o local de armazenamento deve ser acessível para a descarga e trasporte do material para onde será produzida a argamassa.

Agora que você já sabe como a argamassa deve ser tratada na obra, não deixe de conferir o nosso post sobre Componentes de uma Alvenaria Estrutural – Amarração e conheça esse outro componente importantíssimo na alvenaria estrutural.

2019-01-16T17:48:20-03:00