Como definir o sistema estrutural adequado

Saber como definir o sistema estrutural adequado é importante para o bom andamento da obra, e por isso, é preciso ter conhecimento do que deve ser feito antes de qualquer coisa.

Por isso, você irá aprender nesse artigo um passo a passo para saber como definir o sistema estrutural adequado, de modo que conseguirá a melhor forma de executar seu projeto.

Portanto, vejamos o passo 1 e assim por diante.

Passo 1: Entrar em contato com proprietário e arquiteto

A primeira coisa que é preciso saber é a importância do contato que o engenheiro responsável pelo projeto estrutural deve ter com o proprietário e o arquiteto que desenvolveu o projeto desde o início.

Dessa forma será possível alinhar as premissas do projeto e definir os critérios importantes.

O engenheiro também poderá identificar as necessidades do cliente que poderão interferir no dimensionamento da estrutura.

Será muito importante que o engenheiro conheça a disponibilidade financeira do proprietário e se há um acompanhamento constante da execução da estrutura.

Cada um desses detalhes é importante quando se quer saber como definir o sistema estrutural adequado.

Passo 2: Visite o local

É importante também visitar o local em que o projeto será colocado em ação.

Essa visita deve ter como objetivo observar as:

  • Condições do local
  • Construções de divisa
  • Facilidade de acesso de equipamentos
  • Características visuais do solo

Essas e outras informações importantes precisam ser avaliadas.

Durante a visita ao local da obra, é preciso também que o engenheiro avalie a disponibilidade de materiais específicos da região e mão de obra qualificada.

Muitas vezes, os projetos estruturais são desenvolvidos nos locais distantes do escritório de projeto.

Em casos como esses, a visita talvez não seja realizada, e por isso, deve haver o envio de fotos e informações que o engenheiro civil considerar importante para a elaboração do projeto estrutural.

Passo 3: Definir do sistema estrutural

O próximo passo a ser seguido é definir o sistema estrutural da edificação em questão.

Tendo todos os tipos de informações, tais como o:

  • Projeto arquitetônico
  • Investigações do solo
  • Disponibilidade de mão de obra no local e de materiais

O engenheiro responsável deve propor a seu cliente o sistema estrutural ideal, em acordo com o arquiteto.

Os sistemas estruturais mais convencionais são:

  • Concreto armado;
  • Alvenaria estrutural (autoportante);
  • Estrutura metálica;
  • Concreto protendido;
  • Parede de concreto.

Em muitos casos, o projeto arquitetônico é desenvolvido baseado em um destes sistemas.

Por exemplo, para uma boa construção em alvenaria estrutural é importante que o projeto arquitetônico atenda as características deste tipo de estrutura.

Passo 4: realizar o cálculo da estrutura:

Depois de definir o sistema estrutural e o do aceite por parte do cliente e do arquiteto, é preciso que o engenheiro civil inicie o cálculo da estrutura.

Para fazer isso, será preciso que ele utilize as técnicas, processos de análise estrutural, softwares e normas técnicas específicas para cada sistema estrutural.

É de vital importância para um bom dimensionamento da estrutura a identificação de tipo de utilização de cada ambiente da edificação que será construída.

  • A partir dessa fase, o engenheiro deverá definir os seguintes pontos:
  • O Posicionamento dos pilares e suas dimensões
  • O Posicionamento das vigas e suas dimensões
  • Tipos de lajes e espessuras
  • Tipos de fundação e dimensões, quando o projeto estiver incluso no escopo do serviço
  • Muros de arrimo necessários, quando o projeto estiver incluso no escopo do serviço.

A responsabilidade do engenheiro aqui é verificar o funcionamento da estrutura como um todo e cada peça específica.

Será preciso verificar além da segurança à ruptura, o conforto visual, como o excesso de deformação das peças estruturais ou de vibração das lajes.

É preciso muita atenção aqui.

Passo 5: Detalhar e desenhar o projeto

Agora que você tem a estrutura calculada e verificada, será preciso ir para o próximo passo: o detalhamento e o desenho do projeto.

Mas antes, é recomendado para o engenheiro entrar em contato com o arquiteto para que sejam verificadas se há qualquer tipo de interferência do projeto estrutural com a arquitetura.

Isso acontece para realizar um projeto mais próximo possível do que foi idealizado pelo arquiteto.

O detalhamento e o desenho do projeto são caracterizados na demonstração gráfica dos elementos estruturais dimensionados no cálculo estrutural. São utilizados para o desenho as normas e os padrões técnicos específicos.

Todos os desenhos emitidos devem buscar ser o mais claro e autoexplicativo possível, tendo como objetivo eximir o construtor de qualquer tipo de dúvida e possíveis erros na execução.

Passo 6: Emitir o projeto:

O último passo é emitir o projeto.

Algumas práticas são cruciais para a emissão, como entregar um jogo do projeto impresso e assinado nas mãos do cliente.

É preciso que o projeto estrutural acompanhe o ato de sua entrega pela Anotação de Responsabilidade Técnica (ART), ratificando legalmente a responsabilidade do engenheiro pelo desenvolvimento da estrutura.

Em casos onde há um acordo, o projeto estrutural pode ser acompanhado também de:

  • Memória de cálculo;
  • Memorial descritivo;
  • Planilha de quantidades.

Além da entrega, talvez faça parte do serviço contratado algumas visitas técnicas do engenheiro responsável pelo projeto durante a execução da obra.

Estas visitas precisam está no acordo entre o cliente e o profissional contratado e geralmente são realizadas em algumas fases específicas da obra a serem definidas em conjunto.

A importância de um projeto estrutural bem elaborado

É verdade que muitas obras são executadas sem nem mesmo a elaboração de um projeto estrutural.

Nesse caso, o proprietário assume um risco, já que não haverá garantias de que a estrutura será construída de maneira adequada ou econômica.

É importante lembrar também que os projetos estruturais mal elaborados podem trazer grandes infortúnios no futuro, como por exemplo:

  • Incompatibilidades durante a execução
  • Deformações excessivas

Para que evitar este e outros tipos de situações ruins, é preciso ter um profissional capacitado para esse serviço.

Conclusão

Agora que você aprendeu como definir o sistema estrutural adequado, não deixe de colocar em prática e elabora com cuidado cada passo apresentado. Lembre-se de que será preciso atenção para um serviço bem feito.

2018-08-20T21:18:31-03:00