Conheça mais sobre financiamento imobiliário: SFI

saiba como funciona o financiamento imobiliário SFI e obtenha informações precisas para descobrir se você se enquadra nesse sistema de financiamento ou no sistema de financiamento imobiliário SFH.

Conheça mais sobre financiamento imobiliário: SFI

Conheça mais sobre financiamento imobiliário

Se você, assim como a grande maioria dos brasileiros, tem como sonho adquirir sua própria casa, deve saber que existem algumas formas de financiamento que facilitam o seu caminho até esse objetivo. Saiba mais sobre o financiamento imobiliário SFI.

No Brasil, os financiamentos imobiliários estão disponíveis para praticamente todos.

Porém, eles também são disponibilizados por companhias hipotecárias não depositárias, por empresas estatais ou administradas pelo governo e por cooperativas de habitação públicas e privadas.

As formas governamentais mais comuns de financiamento são o financiamento imobiliário SFI e o financiamento imobiliário SFH. Entenda mais sobre a primeira opção – e confira mais sobre a segunda no texto “Conheça mais sobre o financiamento imobiliário SFH”.

O que é financiamento imobiliário e o que é financiamento imobiliário SFI?

O chamado financiamento é o ato de uma instituição financeira emprestar a um usuário que deseja algum fim uma quantia que, com o passar do tempo, será cobrada em parcelas e com juros.

Entender o conceito de financiamento é ideal para quem busca entender o financiamento imobiliário SFI, que nada mais é do que um empréstimo de um banco para que o financiado possa investir em sua casa própria.

Entenda como funciona o financiamento imobiliário SFI em detalhes e descubra se essa é a opção ideal para você.

Como funciona o financiamento imobiliário SFI?

O mercado hipotecário brasileiro ainda está muito abaixo dos níveis adequados em comparação a outros países, com uma relação de dívida hipotecária pendente em relação ao PIB.

Apenas menos de 50% das compras de imóveis foram financiadas. A dívida hipotecária pendente cresceu muito pouco nos últimos anos em termos absolutos, de modo que sua relação com o PIB caiu.

Dois sistemas de financiamento habitacional operam paralelamente no Brasil: o Sistema Financeiro de Habitação (SFH) – criado em 1964 – e o Sistema de Financiamento Imobiliário (SFI), que está em operação desde 1997.

Enquanto a primeira opção possui uma abordagem um pouco mais estreita do que a segunda – sendo especialmente voltada para públicos de classes de renda menores, ele é bastante funcional para quem deseja obter a casa própria.

O SFH baseia-se em contas de poupança Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), cadernetas de poupança e repasses governamentais para financiar seus empréstimos.

  • O FGTS é um fundo constituído de depósitos mensais efetuados obrigatoriamente por empregadores em contas mantidas em nome de seus empregados na Caixa Econômica Federal.
  • De acordo com os regulamentos do SFH, os bancos são obrigados a direcionar 65% dos saldos de depósitos de poupança para empréstimos imobiliários e 15% devem ser depositados como depósito compulsório junto ao Banco Central.

Já o financiamento imobiliário SFI não utiliza nenhum dos meios acima, mas foge da regra de que o valor máximo do móvel avaliado deve ser de novecentos e cinquenta mil reais – aplicada no financiamento imobiliário SFH.

Leis que regem o financiamento imobiliário SFI

Inicialmente, o prazo máximo de pagamento para o valor obtido através do financiamento imobiliário SFI é de dez anos para móveis comerciais e de 35 anos para imóveis residenciais.

Sendo o uso do financiamento imobiliário SFI frequentemente aplicado para perfis de compra que não se aplicam ao financiamento imobiliário SFH, esse método é considerado mais liberal e atualizado.

  • Porém, infelizmente, o método de financiamento a ser usado em um caso específico não é dependente do financiado, mas do valor de seu imóvel.
  • Caso ele, por exemplo, seja um imóvel comercial, deverá ser usado o financiamento imobiliário SFI ao invés do SFH.
  • No SFH, a taxa de juros atinge no máximo 12%, enquanto o financiamento imobiliário SFI pode chegar a ultrapassar esse valor.

Portanto, as taxas do financiamento imobiliário SFH são menores, enquanto a definição das taxas do financiamento imobiliário SFI ficam em função do banco que fornecerá esse serviço ao financiado.

É preciso analisar todos os detalhes disponíveis em cada banco na hora de escolher o financiamento imobiliário SFI mais adequado para você, uma vez que podem haver variações de formas de pagamento, taxas de juros, período de pagamento e o valor a ser coberto no final.

Do que depende o financiamento imobiliário SFI?

O financiamento imobiliário SFI demonstra muita segurança em suas propostas de financiamento, uma vez que ele é regido por uma instituição privada que fica com todos os possíveis riscos dessa ação.

Assim sendo, o financiamento imobiliário SFI depende de vários fatores – que estão intrinsecamente conectados à instituição escolhida. Porém, algumas formas estão disponíveis abaixo.

Com as condições do SFI para o desenvolvimento de um mercado de financiamentos secundários – incluindo a criação de empresas de securitização e a emissão de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) – foram estabelecidas normas para seu funcionamento.

O SFI depende dos mercados de capital para financiamento e securitização em particular.

Os financiamentos também podem ocorrer através de Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs), que são títulos e valores mobiliários por casas de securitização imobiliária que detêm reais recebíveis imobiliários como ativos subjacentes.

Com o lançamento do SFI, a CIBRASEC, uma empresa de securitização, que foi fundada por alguns dos maiores grupos financeiros públicos e privados, permanece líder de mercado no que diz respeito à emissão de CRIs.

Quem pode me ajudar a escolher entre o financiamento imobiliário SFI e o financiamento imobiliário SFH?

A escolha entre o financiamento imobiliário SFI e o financiamento imobiliário SFH pode ser analisada de perto e de acordo com sua situação específica através de uma imobiliária ou de profissionais da área financeira.

Caso você esteja enquadrado em qualquer uma das duas opções de financiamento, é essencial encontrar o financiador com melhor custo-benefício para sua situação, então foque-se nisso para otimizar seus processos!

Sabendo tudo sobre o financiamento imobiliário SFI, você se torna capaz de selecionar uma instituição de qualidade e que atue em cima de suas necessidades individuais na hora de conquistar seu imóvel próprio!

Não se esqueça de deixar qualquer dúvida ou sugestão sobre o assunto abaixo e confira nosso texto voltado para o financiamento imobiliário SFH!

2018-08-20T21:17:58-03:00