Desenvolvimento de projetos utilizando Big Data

Imagine que você possui ou coordena uma empresa que necessita de processar inúmeros dados fornecidos a todo segundo por milhares de usuários que tendem a crescer esse número cada vez mais. Você acredita que seu servidor daria conta do serviço? O Big Data é um conceito introduzido desde 2000 que têm mudado o dia a dia de organizações.

Desenvolvimento de projetos utilizando Big Data

Desenvolvimento de projetos utilizando big data

O conceito Big Data

O Big Data é um conceito que trata diferentes tipo de dados, vindo de diferentes fontes e independente do volume de informações a ser processada. Ele cruza os dados, os interliga, processa-os, compara padrões e retorna decisões e pontos críticos analisados que podem auxiliar no mercado de negócios, nos custos e principalmente tempo.

Por que o Big Data é tão útil

O Big Data é uma ferramenta eficiente graças ao seu modo de funcionamento dos 5 V’s: volume, velocidade, variedade, veracidade e valor. Graças a estas dimensões com que essa ferramenta trabalha, ele consegue processar 2,2 milhões de terabytes de dados todos os dias, e numa previsão para daqui 2 anos, é que este valor de dados processados sejam em torno de 40 trilhões de gigabytes.

Diferencial do Big Data

O Big data consegue, através do cruzamento de dados gerados a todo segundo, o vinculamento de informações geradas em diferentes redes, sejam elas sociais, buscas na internet, fotos, músicas, reclamações, investimentos etc.

Por que as empresas usam o Big Data

Devido ao fato de que consumidores mudam seus gostos continuamente, encontram melhores ofertas a todo instante e encontram-se insatisfeitos por questões que muitas vezes as empresas nem conseguem se informar. A utilização do Big Data facilita com que informações como estas cheguem de forma rápida, sucinta e decisiva as empresas, ou seja, esta ferramenta consegue leva às empresas tratamentos dos dados q interessam a elas e manipulam sua demanda para cada região de acordo com as características analisadas da região.

Perfil de empresas que utilizam o Big Data

Segundo a pesquisa norte-americana Bain&Company, as empresas que já utilizam o Big Data para processamento de suas informações desejadas possuem 5 vezes mais probabilidades de resolver problemas da forma mais otimizada e lucrativa que seus concorrentes que não fazem uso da ferramenta, e 2 vezes mais probabilidades de conseguiram desempenho melhor que as demais organizações.

Como é obtido as informações no Big Data

Através do cruzamento das três classes de dados social data, enterprise data e personal data, o big data dá como resposta informações cruciais sobre o tratamento desses dados de determinada região. Cabe levantar a questão de que da mesma forma que esta ferramenta no ajuda no tratamento de milhões de dados, ele pode no complicar em relação ás informações impressas a partir do grande conjunto de informações processadas.

Como o Big Data organiza os dados

O Big data separa os dados em três classes: social data, enterprise data e personal data. Na primeira, estão armazenados os dados relacionados ao comportamento das pessoas, ou seja, suas pesquisas e comentários em redes sociais que auxiliam a traçar o perfil das pessoas em estudo. Na segunda, estão os dados originados nas empresas como informações sobre as operações e dados financeiros que podem auxiliar na medida da produtividade do grupo. Na terceira classe estão os dados gerados por dispositivos que se conectam à internet e interagem entre si, como carros, TV, geladeiras etc.

O que são os insights

O Big Data, através do cruzamento e agrupamento de diferentes informações soltas, transforma-os conhecimento, por sua vez em sabedoria e consequentemente em insights, que é a captação das relações adequadas para chegar a solução de um problema; valiosos para ajudar a tomar decisões

O que é o Big Data Analytics

Refere-se a um desdobramento poderoso do Big Data que analisa também dados estruturados e não estruturados de forma a facilitar o retorno de informações devido á análise das informações em tempo real, ou seja, ele não só processa os dados como também o que fazer após isto, o que seria impossível a capacidade humana.

Como funciona o Big Data Analytics

O Big Data Analytics funciona através da utilização de 4 pilares de análise o qual confere a ferramenta capacidade para tratar uma grande quantidade de dados. Estas análises podem ser divididas em análises do futuro (preditiva e prescritiva) e análises do passado (descritiva e diagnóstica).

Análise do futuro Big Data Analytics

Estas análises podem ser divididas em análise preditiva e prescritiva. A primeira, a análise preditiva é aquela que tenta prever dados e padrões futuros a partir da mineração de dados históricos e estatísticos disponíveis em seu banco de informações. Um exemplo deste tipo de análise é a tática utilizada pela bolsa de valores para prever o comportamento das ações. Já a análise prescritiva tenta delinear diferentes cenários e procura identificar os retornos que cada ação realizada pode acarretar. Um exemplo notável da utilização desta técnica é na área da saúde que procura prever padrões de doenças.

Análise do passado Big Data Analytics

Estas análises podem ser divididas em análise descritiva e diagnóstica. Na análise descritiva o objetivo é enxugar os dados e descreve-los a partir de informações já fornecidas com o decorrer do tempo. Podem ser analisados dados de pessoas ou até populações inteiras. Uma grande aplicação desta técnica está em seguros, corretoras de investimentos, bancos e até para selecionar clientes mal intencionados. Para a análise diagnóstica são procurados razões e causas de determinados acontecimentos quando se faz qualquer ação no conjunto de dados disponível, identificando seu impacto, o alcance e ajudando nas decisões a serem tomadas. Esta análise é utilizada para encontrar seu público alvo.

Como está o uso do Big Data

Segundo pesquisas realizadas em 2013, o Big Data já se encontra muito presente nas empresas modernas fazendo mudanças em seus mercados tremendas. O levantamento apontou que 53% das organizações de 95 países analisados já fazem uso do Big data para entender melhor como anda o mercado e tentar se ajustar melhor ao gosto do cliente, como se pode citar a liga esportiva NBA.

2018-08-28T15:26:35-03:00