Saiba a importância da norma NR13 para os trabalhadores

A Norma NR13, a respeito de caldeiras e vasos de pressão, indica quais são os cuidados que devem ser tomados na empresa.

A nova redação, dada pela portaria do Ministério do Trabalho em 2014, traz novas informações e indicações a fim de garantir a segurança de todos os trabalhadores e ainda garantir uma produção com maior qualidade.

O que compreende a norma NR13?

A norma NR 13 estabelece são quais são os requisitos necessários para o bom funcionamento e a integridade de caldeiras a vapor bem como os vasos de pressão e suas tubulações.

Ela compreende todos os aspectos, desde a instalação destes equipamentos, passando também pela inspeção, práticas que devem ser aplicadas na operação e finalmente, terminando na manutenção.

Todos os aspectos visam o bom funcionamento das caldeiras e seus vasos de pressão, o aumento de sua vida útil, mas principalmente, à segurança dos trabalhadores envolvidos nos processos que utilizam estes equipamentos.

É importante salientar que, mesmo que um funcionário seja designado para a operação e cuidados com estes equipamentos, é de total responsabilidade da empresa o cumprimento da norma NR-13.

Portanto, é também de responsabilidade do empregador, o treinamento de todos os profissionais envolvidos no processo, o oferecimento de equipamentos de segurança e a constante inspeção para garantir que tudo está de acordo com a legislação vigente.

A NR13 deve ser aplicada aos seguintes equipamentos:

– Todos os tipos de caldeiras
– Vasos de pressão onde o resultado da multiplicação entre Pressão e Volume (P.V) sejam superiores a oito
– Vasos de pressão que contenham fluidos do tipo A
– Recipientes móveis que tenham o produto de P.V também superiores a 8, ou que irão conter fluidos tipo A
– Tubulações que interliguem caldeiras ou recipientes citados acima

Requisitos técnicos para criação de laudo NR13

Além dos equipamentos anteriores, há outros que também são incorporados dentro da norma NR13. Eles podem ser encontrados na leitura direta da normativa ou então através do contato com um profissional especializado.

O profissional irá avaliar qual é o local de instalação das caldeiras e equipamentos adjacentes, se está de acordo com o indicado na NR13 e garantindo a segurança total, avaliará válvulas de escoamento e alimentação, injetores, sistema de drenagem e afins.

Vai ainda verificar se os sistemas de controle de água e de proteção, para que seja evitado o superaquecimento do aparelho.

Devem ser considerados ainda qual é o fabricante da caldeira, se ele atende as legislações vigentes e está de acordo com a NR13 com relação à constituição de seus equipamentos, a data de fabricação e quais são as indicações para determinado modelo.

Tudo para garantir que tudo vai funcionar conforme o esperado, sem causar nenhum problema para a produção ou acidentes graves.

Quem pode executar o Laudo NR13

Segundo a lei, somente um profissional habilitado pode manusear o equipamento, bem como fornecer o laudo NR13.

Este profissional deve ter formação superior em engenharia e ter experiência na atuação de atividades correlatas ao uso deste tipo de equipamento.

Isto é, as empresas devem buscar sempre o apoio e o treinamento de alguém que já possua experiência e compreenda a norma em todos os seus artigos e condições.

Os laudos também levam em consideração quais são as últimas indicações internacionais e nacionais, aceitos por órgãos governamentais, instituições e até auditorias empresariais.

Tudo para garantir mais tranquilidade e a possibilidade de atender os mais diversos mercados, inclusive os mais exigentes e focados na qualidade total dos produtos.

Multas a serem aplicadas previstas na norma N13

Além dos riscos para a produção e para a saúde dos trabalhadores, a não conformidade com a norma NR13 também pode resultar em processos trabalhistas, multas e sansões.

Os valores da multa mudam de acordo com o risco e com a gravidade do problema. Isto é, o profissional responsável pela inspeção vai avaliando todos os detalhes da instalação, manuseio e manutenção a fim de garantir que todos os pontos previstos na norma estão cobertos de forma perfeita.

As multas mais leves, como a ausência de uma placa de identificação e categoria, por exemplo, podem ficar em torno de R$ 400,00 a R$ 1.700,00.

Ao mesmo tempo, problemas com o registro de segurança e livros de ocorrência, podem alcançar valores superiores a R$ 6.000,00.

Mas sem dúvidas, as multas mais altas são referentes à falta de laudo NR13 e relatórios de inspeção, com valores que podem ultrapassar R$ 20.000,00.

As empresas também podem perder negócios e contratos importantes para a lucratividade, já que o laudo NR13 é sempre solicitado na hora de fechar acordo para o fornecimento de produtos e serviços.

2018-08-28T15:26:51-03:00